Doméstico – O ES em mim e na minha casa, todo dia

Semana 08 – O VALOR DE UMA MÃE!

Momento de Oração: 2020, O Ano do Clamor! Clame a Deus junto com sua Família (Salmo 61:1)

Momento de Adorar Cantando:  Vamos cantar com o nosso irmã Aline Barros – Família: Ouça no Youtube ou Youtube Music 

Momento de Estudar a Palavra: 1 Reis 3:16-28

O VALOR DE UMA MÃE!

Havia um garoto que tinha muita vergonha de sua mãe, ela era deficiente, tinha os braços tortos. Não permitia que a levasse até a porta da escola, não gostava de andar ao lado dela, evitava que os outros soubessem quem era sua mãe.

Seu pai havia ido embora a muitos anos. Num dia das mães, aquela mulher esperou por um abraço, um gesto de carinho ou um simples beijinho de seu único filho… mas o dia passou, a noite chegou e nada… ela, sem aguentar, questiona o filho: “Querido, hoje é dia da mães, você pode me dar um abraço?”. Ao que ele respondeu com um sonoro não. Mas ela insistiu, mas por quê? E ele, totalmente descontrolado, esbraveja: “Eu tenho vergonha de você mãe. Você é uma aleijada. Por sua culpa sempre sou humilhado na escola. Todos zombam de mim dizendo que sou filho de uma aleijada. Eu te odeio mãe!”.

Aquela mãe, chorosa, resolve então contar ao filho toda a verdade: “Filho, hoje você saberá o motivo de minha deficiência. Por favor me ouça. Seu pai sempre me bateu, durante todo o tempo em que estivemos casados sofri violência doméstica por parte dele. Um dia ele chegou em casa muito bêbado. Você era apenas um bebezinho. Ele me espancou violentamente. Eu já havia dito que iria denunciá-lo, mas tinha muito medo, pois, ele disse que se eu fizesse, mataria você. Mas naquele dia, não aguentei, apanhei demais e peguei o telefone para ligar para a polícia. Ao me ver fazendo isso ele decidiu cumprir a promessa e partiu para cima de você. Eu consegui derruba-lo antes e peguei você no colo. Quando ia correr ele segurou meus pés. Havia uma mesa de centro em nossa sala, era de vidro e caí na direção dela, todo o vidro espatifaria em cima de você, mas consegui me virar e te proteger em meus braços, mas acabei muito cortada, passei por algumas cirurgias, mas infelizmente nunca mais pude pega-lo no colo, pois fiquei deficiente.

Naquele momento, o filho em prantos, pede perdão a mãe e surge um desejo em seu coração, se tornar fisioterapeuta e ajudar na recuperação da heroína que salvou sua vida.

Depois de alguns anos, em sua formatura, tendo sido convidado para ser o orador da turma, em seu discurso contou a história da mãe e o porque dele ter escolhido aquela profissão. Ao final, todos aplaudiram de pé, não só o belo discurso do rapaz, mas também, a atitude heroica de uma mãe que amava seu filho intensamente.

Mães verdadeiras são capazes de dar a vida por seus filhos, mesmo que estes nem sejam sangue do seu sangue. O amor de mãe é intenso, forte, sincero e especial. Na narrativa de 1 Reis é lindo ver a mãe verdadeira abrindo mão de ter seu filho para si, para que sua vida fosse poupada. É por ações como estas e como as que vimos na história contada acima, que precisamos cumprir a palavra de Deus e honrarmos nossas mães. Conferirmos a elas seu devido valor e respeito. Valorizarmos quem ela é e a autoridade que exerce, dada por Deus, sobre nossas vidas. E isto independe de sua formação intelectual. Precisamos respeitá-las, honrá-las, amá-las e valorizarmos cada uma delas, mesmo que tenham muitos diplomas na parede ou não.

Para papear em casa:

  1. O que você acha que fez ou falou durante a vida que desrespeitou sua mãe?
  2. Como sua mãe expressa seu amor por você?
  3. O que você deve fazer para honrar e valorizar mais a sua mãe?

Momento de oração em Família:

Faça uma oração pedindo a Deus que te perdoe pelas falhas que já cometeu contra sua mãe e que te ajude a honrá-la e respeitá-la como ela, realmente, merece.

 

Você também pode solicitar que busquemos em sua casa, podendo contribuir em espécie ou pelo cartão de crédito. Você também pode comparecer à secretaria de segunda à sexta das 13 às 18h. Previna-se contra o COVID-19 e obedeça às normas de saúde propostas pelo governo, fique em casa e só saia em caso de extrema necessidade!